Pela primeira vez, Acm Neto assume que será candidato em Salvador para prefeito

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), se animou com os resultados da última pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas que apontou 68% das intenções de votos. Apesar de afirmar que só falaria sobre a reeleição após os festejos juninos, o prefeito selou sua candidatura durante encontro com pré-candidatos do Democratas, no último sábado (18).
 
Desde o início deste ano circularam informações de uma desistência em disputar a reeleição devido a um agravamento da crise econômica no país. Contudo, a gestão do presidente interino, Michel Temer, deu um fôlego ao demista, tanto para a capital baiana quanto para a disputa ao governo do estado em 2018. E foi neste sentido que o prefeito reforçou durante o encontro.
 
Aos pré-candidatos disse que não poderá acompanha-los no interior do estado, já que terá que se dedicar exclusivamente à campanha em Salvador, além dos comícios, gravações de TV e ainda administrar a cidade. “Continuarei dando a minha contribuição a partir de Salvador para que a gente, de fato, possa ter um projeto para toda a Bahia”, reforçou Neto.
 
Contudo, não atender às campanhas aliadas pode lhe render resultados desagradáveis. Após a declaração, pré-candidatos já lhe cobraram presença, já que o cacique demista é o puxador de votos nos municípios, conforme mostrou outro levantamento da Paraná Pesquisas. Neto é o grande puxador de votos na Região Metropolitana de Salvador, deixando para trás o governador Rui Costa e o ex-ministro Jaques Wagner.
 
Inclusive, a estratégia de se manter na capital para garantir a reeleição pode dificultar o projeto político para 2018, quando prefeito necessitará do apoio dos getsores municipais para "puxarem" seus votos. O "toma-lá-dá-cá" ganhará nova conotação. Mas por enquanto, com sua candidatura fechada, Neto vai agora aproveitar o São João e depois centrar forças em seu candidato à vice.

Comentários