quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Saiba como aproveitar as festas de final de ano sem se descuidar da saúde



A chegada do final de ano é sinônimo de festas regadas de muita comida e bebida. Tradicionalmente, as pessoas aguardam a ceia natalina para comer tudo o que têm direito. Contudo, é preciso ter cuidado para que o excesso na alimentação não comprometa o bem-estar, sobretudo pacientes com problemas cardiovasculares. Especialistas afirmam que é possível aproveitar o momento comendo de tudo, basta ter moderação. O excesso na alimentação pode causar uma série de danos ao organismo, inclusive cardíacos. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que 31% das mortes no mundo são causadas por doenças cardiovasculares, como o acidente vascular cerebral (AVC). Então, é preciso ficar atento para não sobrecarregar as funções de órgãos como o coração. “No sistema digestivo, além do desconforto por ter se excedido na quantidade de comida, comer demais provoca gases, dores e queimação. A digestão prejudicada afeta todo o corpo humano, pois aumenta a produção de toxinas, causa alteração nas taxas de colesterol e glicose, além de elevar a pressão arterial”, alerta o clínico e cardiologista Otavio Gebara.A dica para aproveitar bem as delícias das ceias é evitar alimentos muitos gordurosos, como bacon, frituras e maioneses, e dar preferência a alimentos menos calóricos como saladas, legumes, frutas e carnes magras. Outro conselho é a substituição de refrigerantes por sucos de frutas. Segundo o especialista, mesmo na ceia é possível comer de forma balanceada. O importante é ingerir todos os tipos de nutrientes. Um prato com arroz e lentilha (carboidrato com leguminosa), chester (proteína e lipídeo), salada de folhas com tomate, palmito e legumes regado com azeite (vitaminas, minerais e lipídeo), por exemplo, é uma boa escolha. De acordo com o cardiologista, a tentação de experimentar um pedaço de cada sobremesa é o que realmente faz o indivíduo ‘passar do ponto’. Os doces com frutas tendem a ser mais leves. E, neste caso, não tem jeito. O ideal é optar por apenas uma das guloseimas e manter a quantidade de açúcar sob controle.
Atenção para os sintomas do AVC
Ficar de olho na pressão arterial, colesterol e saúde vascular são alguns dos conselhos fornecidos pelo neurologista Maurício Hoshino, a fim de evitar complicações após a ceia, como o AVC. “O consumo exagerado de alimentos com alto teor de gordura, a forma de preparo dos pratos tradicionais da ceia de natal, a diminuição do consumo de água, a alteração no ritmo de sono e o aumento na ingestão de bebidas alcoólicas são algumas armadilhas que podem ameaçar a saúde”, explica. Conforme esclarece o especialista, as doenças afetam as veias, e artérias são agravadas pelo consumo exagerado de sal, gordura e álcool. Os exageros podem causar o aumento da pressão arterial e a formação de placas de gordura dentro dos vasos sanguíneos, o que pode ocasionar problemas como arteriosclerose, o infarto e, inclusive, o AVC.
Por isso, moderação é a palavra-chave para aproveitar o final de ano, sem se descuidar da saúde. “É importante lembrar que a prática de atividade física não deve ser totalmente suspensa mesmo no período das férias. Isso porque o exercício age como um regulador direto da pressão e níveis de colesterol”, destaca o neurologista. O AVC pode ser causado pela interrupção do fluxo sanguíneo em uma região veia do cérebro (AVC isquêmico) ou o rompimento de um vaso nessa região (AVC hemorrágico). Independentemente, ele acontece repentinamente e causa a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea, causando a morte das células. “Os sintomas são paralisia, fraqueza, fala arrastada e visão turva. Ao menor sinal de algum deles é necessário agir rapidamente para que o diagnóstico e tratamento correto sejam feitos, evitando sequelas”, alerta Maurício Hoshino. Dependendo do tipo de AVC diagnosticado, o paciente pode precisar passar por cirurgia ou receber medicação. Dentre as terapias disponíveis no Brasil para o tratamento da doença está a rivaroxabana (Xarelto®), um anticoagulante oral que, além de tratar, previne outros episódios.
Como preparar uma ceia saudável e nutritiva
Para preparar uma ceia natalina saudável e nutritiva não há restrição de alimentos, permitidos ou proibidos, o importante é a quantidade e a frequência com a qual são consumidos, como alerta a nutricionista e professora do curso de gastronomia do Centro Universitário Estácio, Joseni França. Para o cardápio, a especialista aconselha frutas secas tradicionalmente consumidas, mas também frutas regionais e típicas do verão, a exemplo de abacaxi, manga, maracujá, caju e coco. Isso porque tais frutas são refrescantes e estão em evidência por suas propriedades funcionais. Outra pedida é apostar no queijo minas frescal.“Ele fica bem puro com frutas secas ou acompanhado de uma boa geleia de laranja. Quem sabe um quiche de massa de farinha com azeite de oliva, água e sal. No recheio, ricota, ovos, iogurte natural e toque de noz-moscada. Adione, para dar colorido e textura, buquês de brócolis ninja ou cubos de cenoura e vagem pré-cozida”, aconselha. (TRBN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário