terça-feira, 20 de março de 2018

MP instaura inquérito contra maternidade onde mulheres foram colocadas no chão

O Ministério Público da Bahia instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias em que mulheres que tinham acabado de ter filhos foram colocadas deitadas em tatames estendidos no chão de uma maternidade em Ilhéus, no sul da Bahia. O órgão informou que cobrou explicações e que espera um retorno para saber quais medidas devem ser adotadas.

O caso ocorreu na Maternidade Santa Helena, que funciona dentro do Hospital São José. Um vídeo divulgado mostra as mulheres deitadas, em áreas incomuns da maternidade para parturientes, e cobertas por lençóis. O procedimento investigatório do MP para apurar o caso foi aberto na segunda (19) e não há prazo para ser concluído.

"Já foi instaurado. O MP soube do caso por meio das redes sociais, após o vídeo se espalhar, e com base em reportagem da TV Santa Cruz [afiliada da TV Bahia na região]. A maternidade já foi oficiada para apresentar os devidos esclarecimentos", disse ao G1 o promotor Pedro Nogueira. O prazo de resposta ao ofício é de 10 dias. O promotor informou que está tentado identificar as gestantes que aparecem deitadas no tatame colocado no chão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário