quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Alunos são suspensos por fazerem churrasco em sala de aula e postarem fotos e vídeos na internet

Alunos do Colégio Estadual Menandro Minahim, localizado em Una, na Bahia, foram suspensos após realizarem um churrasco dentro de uma das salas de aula da instituição e divulgarem fotos e vídeos da "festa" em uma rede social. Segundo informações da direção do colégio nesta quinta (26), o churrasco foi realizado na terça (24).

Cerca de seis estudantes do terceiro ano do ensino médio, com idades entre 16 e 17 anos fizeram o churrasco. Eles ainda falsificaram um documento, que indicava uma advertência por parte da direção da escola após o ocorrido, para postar na internet. Conforme o vice-diretor da instituição, Luciano de Melo Ramos, os alunos estavam sem aula no momento do churrasco.

Além disso, ainda de acordo com a direção, os alunos aproveitaram que funcionários da escola tinham saído da instituição para prestar socorro a uma estudante que passou mal. A direção disse que os alunos usaram uma churrasqueira elétrica e ainda ligaram uma caixa de som. Pelas imagens postadas por um dos estudantes no Facebook, é possível perceber que, além de carne, os alunos levaram arroz, farofa e refrigerante para a sala.

Não há informações sobre se alguma bebida alcóolica foi levada para o local. Nos comentários de uma das imagens postadas, um dos alunos punidos escreveu: "Tá dando o mô B.o aqui irmão kkkkkkk conselho tutelar, policia, 10 dias de suspensão (sic)". Sobre a foto do documento que a direção da escola diz ser falso, e que também foi postada na rede social, um dos alunos escreveu: "Deu ruim".

A direção da escola disse que descobriu que o churrasco tinha sido realizado após a postagem e ainda relatou que os alunos disseram que se inspiraram em um caso parecido ocorrido em uma escola de Goiás. A direção do Colégio Estadual Menandro Minahim informou também que, na segunda-feira (30), fará uma reunião com os pais dos alunos envolvidos.

O G1 entrou em contato nesta quinta com a Secretaria de Educação da Bahia, que através de nota confirmou a versão da dieção da unidade, de que o fato ocorreu durante a ausência do diretor em exercício, que conduzia uma estudante para atendimento médico.

Ainda segundo a secretaria, o Núcleo Territorial de Educação do Litoral Sul (NTE 05), com sede em Itabuna, está apurando a responsabilidade dos servidores que estavam presentes na unidade escolar. Ainda segundo o órgão, a direção do colégio convocou os responsáveis pelos estudantes para uma reunião com o Colegiado Escolar para definição das medidas educativas a serem adotadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário