quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Apesar de articulação por saída para o Pros, deputados do PSL devem ingressar no PSD

A articulação comandada pelo deputado federal Ronaldo Carletto (PP) para levar ao Pros deputados estaduais que estão prestes a sair do PSL pode fracassar. Isso porque é grande a probabilidade de o destino político de alguns deles ser o PSD, comandando pelo senador Otto Alencar, e que também abriga o presidente da ALBA, Angelo Coronel.

De acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, Alan Castro, Manassés e Nelson Leal estão negociando se aninhar aos sociais-democratas. As tratativas foram confirmadas à reportagem por um nome do PSD, que informou também que o convite para a migração foi feito por Coronel.

O trio é ligado ao presidente da Casa e apoiou a eleição dele para o cargo, votando, inclusive, contra o correligionário Marcelo Nilo, que disputou com o atual mandatário um novo mandato, mas acabou desistindo na véspera do pleito. A relação com Coronel pode até levar ao recuo de Manassés, que já havia admitido publicamente a possibilidade de o Pros ser seu futuro ninho político.

Por causa desse episódio, Leal é tratado por Nilo como “desleal”, porque, de acordo com o ex-presidente, articulava contra ele nos bastidores, mesmo dizendo estar junto a ele (relembre). Por outro lado, ingressar no PSD é visto como mais vantajoso pelos três parlamentares, que tentam viabilizar suas candidaturas para o próximo ano.

A sigla tem grande capilaridade na Bahia, já que comanda o maior número de municípios no estado. O cenário é o oposto para o Pros, que busca se viabilizar eleitoralmente. Segundo a avaliação de dois parlamentares ouvidos pelo BN, um do PSL e outro do PSD, a ida para a legenda de Otto tem probabilidades mais fortes e apenas aguarda a janela partidária para ser concretizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário