quinta-feira, 26 de abril de 2018

Itapebi: Estudantes relatam choque em bebedouro, falta de professores e de merenda em escola



Obras em escola de Itapebi ocorre enquanto os alunos assistem aula na unidade de ensino (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
Estudantes do Colégio Estadual Clovis Adolpho Stolze, em Itapebi, no sul da Bahia, reclamam da infraestrutura da unidade de ensino. Entre os principais problemas apontados pelos alunos está um bebedouro da escola que dá choque elétrico, falta de merenda e a realização de uma reforma que começou nas férias, mas segue em andamento, mesmo após o retorno das aulas. De acordo com os estudantes, enquanto eles estão em sala de aula, as obras continuam na área externa da unidade, situação que incomoda os jovens principalmente por conta da poeira. Além disso, seis salas estão interditadas, guardando objetos das obras. "É ruim para quem tem alergias, sinusite, rinite. É prejudicial, inclusive", disse a estudante Laisa Souza. Apesar das obras, a fiação elétrica da escola, permanece em más condições e o bebedouro está dando choque. A diretora da escola, Márcia Botelho, disse que as obras na unidade de ensino começaram no período de férias dos estudantes, mas não detalhou porque ainda não foi concluída, disse apenas que há oito anos aguardava uma reforma no colégio.
 
Tomada que liga bebedouro de escola é improvisada (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
Os adolescentes destacam, ainda, a falta de professores na unidade de ensino. "Tem quatro professores faltando na escola que são de física, biologia, educação física e inglês", disse o estudante Kevisson Alisson. Sobre a merenda, a diretora da escola disse que este ano ainda não recebeu recursos para comprar os alimentos e que uma última compra, feita no dia 24 de abril, foi realizada pelo Núcleo Regional de Educação. Márcia Botelho disse, ainda, que o valor pago pelo governo, que é de R$ 0,36 por dia para cada aluno, não é suficiente para comprar mantimentos para todo o mês. "Por mais que a gente tente driblar, a merenda mal consegue atingir duas semanas", disse a diretora Por meio de nota, a Secretaria de Educação do Estado disse que a denúncia não procede, mas não comentou sobre a falta de repasse de verba da merenda para o Colégio Estadual Clóvis Adolpho Stolze, nos meses de fevereiro e março, nem sobre a possibilidade de aumento da verba passada. Com relação a falta de professores, a pasta informou que a convocação de três professores do Reda, um de física e dois da área de linguagem, foi publica no Diário Oficial de quarta-feira (25), quase dois meses após o início das aulas, que ocorreu no dia 19 de fevereiro. A secretaria disse ainda que a conclusão da obra está prevista para o final de maio. 
Obras em escola são realizadas no período de aulas do colégio em Itapebi (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)

Nenhum comentário:

Postar um comentário