terça-feira, 4 de setembro de 2018

Feira de Santana não bateu metas do Ideb durante gestões do prefeito Zé Ronaldo

A educação básica de Feira de Santana não atingiu as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) entre os anos 2013 e 2017 segundo informações do Bahia Notícias. Este período compreende justamente a primeira e parte da segunda gestão de Zé Ronaldo (DEM), atual candidato a governo do Estado, na prefeitura da cidade.

Segundo o indicador, que mede a qualidade da educação desde os anos iniciais do ensino fundamental (até o 5º ano) até o Ensino Médio, o município teve avanços na área, mas, mesmo assim, ficou aquém do previsto nos últimos cinco anos. Nos primeiros anos do ensino fundamental, Feira teve em 2017 um Ideb de 4,4.

A meta para aquele ano foi de 4,5. Em 2015, o cenário se repetiu. O segundo maior município baiano teve índice de 4,0, mas a meta projetada foi de 4,2. Em 2013, o resultado foi de 3,4, enquanto o esperado era Ideb de 3,9. No caso dos anos finais do ensino fundamental, que compreendem o período entre o 6º e o 9º anos, a situação é pior. Em 2017, o Ideb ficou em 3,6, mas o esperado era 4,3. Em 2015, o número ficou em 3,5 contra meta de 4.

Em 2013, a distância entre o real e o esperado se manteve. O Ideb ficou em 3,1 contra projeção de 3,7. Os índices em Feira chamam atenção porque Ronaldo, principal opositor do governador Rui Costa nas eleições deste ano, fez críticas contundentes ao adversário no quesito educação.

O democrata declarou em debates na televisão e no rádio que o petista não fez escolas na Bahia durante a primeira gestão. Depois, em entrevista ao Bahia Notícias, recuou, ao ser informado que a Secretaria Estadual de Educação (SEC) afirmou que cerca de 30 escolas foram construídas no estado no primeiro governo Rui. Zé Ronaldo disse, no entanto, ter feito a mesma quantidade de estabelecimentos de ensino em seus governos.

0 comentários:

Postar um comentário