segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Uso das redes sociais tem impacto na hora de ser contratado

-Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
As redes sociais são ferramentas importantes na conquista de um lugar no mercado de trabalho. A forte cultura digital, rapidamente assimilada pelo brasileiro, já foi detectada há tempos por recrutadores de empresas. No Brasil, 39% dos internautas utilizam as suas redes sociais mais de 10 vezes por dia, por isso é importante ficar atento ao que se posta, curte e compartilha no ambiente virtual. Mariellen Romero, especialista em marketing digital, listou alguns cuidados necessários no uso destas ferramentas, para quem está em busca de uma oportunidade de trabalho.
Recrutadores de olho nas mídias sociais: Atualmente, entre 90 e 94% dos recrutadores acessam o Linkedin para buscar possíveis futuros colaboradores. Mas, nos departamentos de RH das empresas, as consultas ao perfil do candidato não se limitam à rede social profissional.  FacebookInstagram e Twitter também atraem olhares dos recrutadores que buscam por candidatos
Tudo que se posta em mídias sociais forma uma imagem para o recrutador: É preciso saber que qualquer uso que se faça de redes sociais forma uma imagem e passa uma mensagem para o mercado. Para utilizar as mídias a favor de uma colocação profissional, é preciso investir na formação de uma marca pessoal. Ser coerente é fundamental. A imagem que a pessoa passa na internet deve ser única em todos os canais
Não existe separação de conteúdo particular e privado: As redes são uma vitrine. Não é mais possível separar canais para postar conteúdo particular de outros para o universo profissional. Cada post deixa um rastro. Hoje, tudo é analisado pelos recrutadores e o comportamento da pessoa nas mídias sociais é valorizado pelo RH
Recrutadores escolhem candidatos que têm melhor aderência à organização: É importante construir uma marca em todos os canais que possibilite e facilite a identificação do candidato com a organização almejada. Postar conteúdos que possam identificar uma sinergia com os valores da empresa onde se deseja trabalhar pode aumentar as chances de ser bem visto pelos recrutadores
Posts de atividades pessoais podem complementar perfil profissional: não é necessário ir ao extremo da autocensura nas mídias sociais. Falar de política ou exibir sua vida social não é prejudicial, desde que não atrapalhe a imagem na qual se investiu. Postar sobre atividades pessoais que completem o perfil profissional, como aqueles voltados para os cuidados com a saúde ou vida familiar, podem contribuir para reforçar a própria marca. (R7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário