Bahia afasta Indio Ramirez do elenco e vai apurar acusação de racismo

 

-
Mano Menezes não é mais técnico do Bahia — Foto: Marcos Ribolli

Momentos após a derrota do Bahia por 4 a 3 para o Flamengo, neste domingo, no Rio de Janeiro, o técnico Mano Menezes foi demitido do comando do time baiano. O treinador esteve envolvido no denúncia de injúria racial feita pelo meia Gerson sobre o meia-atacante do Bahia Índio Ramírez.

Por meio de suas redes sociais, o Bahia comunicou o desligamento do treinador.

– O Esporte Clube Bahia comunica que Mano Menezes não é mais o técnico do Esquadrão. Nesta mesma ocasião, aproveitamos para anunciar que, em relação à grave acusação de racismo envolvendo o colombiano Indio Ramírez, o clube se posicionará em breve após finalizar a apuração do caso – diz o texto.

Mano Menezes chegou ao Bahia em setembro deste ano para substituir Roger Machado. Sua chegada foi envolvida por boa expectativa, já que o time apresentava problemas defensivos. O treinador, no entanto, não conseguiu sanar as falhas, e o Bahia mantém a marca de pior defesa do Brasileirão, depois de sofrer 46 gols em 26 jogos.

Ao todo, o Bahia realizou 24 jogos sob comando de Mano Menezes, com oito vitórias, dois empates e 14 derrotas (aproveitamento de 36,1%)*.

Após a partida, Gerson, do Flamengo, revelou ter sido vítima de injúria racial por parte de Ramírez durante a partida contra o Tricolor baiano e fez duras críticas ao comportamento do técnico Mano Menezes. A transmissão do Premiere captou o áudio do momento em que Gerson reclama com Mano sobre Ramírez; o treinador diz, então, que a reclamação de Gerson seria malandragem.

Gerson discute com Mano Menezes em Flamengo x Bahia — Foto: Jorge Rodrigues / Agência Estado

– Me chamou de negro – disse Gerson.

– Agora virou malandragem – respondeu Mano.

– Malandragem? Malandragem, não. Você me respeita! – retrucou Gerson.

Na sequência, o treinador do Bahia respondeu.

– Rogério… Não vai expulsar ele? Está mandando tomar no **. Foi na cara do juiz que mandou tomar no **. Se aconteceu… Se estamos errados, estamos errados. A gente não quer estar certo estando errado. Mas aquele menino não iria fazer isso com o Gerson. Eu conheço o jogador, chegou agora, é um guri – defendeu o técnico do Bahia.

– Quanto tempo parou o jogo? Quanto tempo parou o jogo agora por causa do Gerson? Tem que tomar bico do Daniel (Alves, com quem Gerson discutiu nos últimos jogos entre Flamengo e São Paulo) mesmo. Tem que tomar bico do Daniel, que é mais malandro que tu. Ele quer mandar em todo mundo… Quer mandar no jogo – completou Mano.

* Mano passou um período afastado do Bahia após ser diagnosticado com o Covid-19 e não esteve em campo em todos os jogos.

Globo Esporte

Comentários