AMARGOSAMorre Irmã Gertrudes, baluarte da Fazenda Esperança em Amargosa

 



Faleceu na madrugada desta quarta-feira, dia 9, aos 93 anos, a Irmã Gertrudes Maria da Congregação das Religiosas do Santíssimo Sacramento. Ela estava internada na UTI do Hospital Santa Izabel, em Salvador, após sofrer uma parada cardíaca. Irmã Gertrudes cujo o nome de batismo era Cecília, nasceu em Corta-Mão, distrito de Amargosa, em Agosto de 1928. Era de uma família com mais duas irmãs que abraçaram a vida religiosa.

Com seu carisma, Irmã Gertrudes se dedicou por mais de 67 anos a cuidar dos menos favorecidos da comunidade, participando ativamente da fundação da Fazenda Esperança, um abrigo para idosos em vulnerabilidade social mantido pela ABIG (Associação Beneficente Irmã Gertrudes) que lhe homenageia com o nome. Símbolo da Presença Religiosa na história da Diocese de Amargosa, Irmã Gertrudes deixa um legado social importante, sendo vista por muitos como “uma mulher incansável.”

O velório foi abreviado e o sepultamento aconteceu no meio da manhã dessa quarta-feira. Na Catedral de Amargosa, Padre Almiro Rezende rezou uma missa em sufrágio da alma da religiosa. Seus familiares, entre eles, uma sobrinha que reside em Mutuípe, se unem a congregação e a toda Diocese e agradecem pelo dom da vida e missão da eterna Sacramentina, Irmã Gertrudes Maria.

Editado pelo Tribuna do Recôncavo | Fonte: Mídia Bahia

Comentários