quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Instagram é rede social que mais tem impacto negativo na saúde mental de jovens

Você já se sentiu psicologicamente mal ao acessar as redes sociais? Isso é mais comum do que parece, principalmente se a ferramenta em questão foi o Instagram. De acordo com pesquisa realizada pela Royal Society for Public Health, no Reino Unido, foi registrado um aumento de 70%, nos últimos 25 anos, nas taxas de ansiedade e depressão.

O registro foi feito em usuários de redes sociais com idades entre 14 e 24 anos - 90% desse público utilizam as ferramentas. Durante o estudo, 1.479 jovens tiveram que ranquear a influência das principais redes (YouTube, Instagram, Facebook, Twitter e Snapchat) no seu sentimento de comunidade, bem-estar, ansiedade e solidão.

Os resultados mostraram, segundo a revista Super Interessante, que o compartilhamento de fotos pelo Instagram impacta negativamente o sono e a autoimagem, além de aumentar o medo dos jovens de não estar em contato com acontecimentos e tendências. Entre as meninas, o efeito foi ainda mais preocupante: nove em cada 10 se sentem infelizes com o próprio corpo e consideram a possibilidade de intervenção cirúrgica.

Por sua vez, a rede apontada como menos nociva é o YouTube, seguido do Twitter. Facebook e Snapchat ocuparam as terceira e quarta posições, respectivamente. O Snapchat foi apontado como o app que mais contribui para a privação de sono e sentimento de não acompanhar tendências. Quando o assunto é bullying, o Facebook causa o maior impacto negativo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário