quinta-feira, 9 de março de 2017

Populismo é maligno e termina mal, diz papa Francisco em entrevista a jornal

O papa Francisco advertiu nesta quinta-feira, 9, em uma entrevista ao jornal semanário alemão Die Zeit sobre os perigos do crescente populismo entre as democracias ocidentais. "O populismo é maligno e termina mal, como demonstrou o século passado", disse o pontífice. Ele também rechaçou qualquer tipo de culto em torno do papado e disse que é um crente normal como todos.
 
"Não me vejo como nada especial. Sou um pecador, sou falível", afirmou. Na primeira grande entrevista do papa a um periódico alemão, foi perguntado se Francisco também teve momentos em que duvidara da existência de Deus. "Eu também conheci momentos de vazio", respondeu. No entanto, o papa assinalou que os momentos de crise também são uma oportunidade de crescer e disse que um cristão que não os experimentar seguirá sendo "infantil". 
 
Em fevereiro deste ano, o papa Francisco também fez duras críticas a alguns fiéis. Francisco afirmou que há muitos católicos vivendo de forma hipócrita. Durante o sermão em uma missa privada matinal, Francisco disse que é algo escandaloso que a pessoa diga uma coisa, mas faça outra completamente diferente. Ele definiu o comportamento como "vida dupla".

0 comentários:

Postar um comentário